Bros Moto Clube - PE: Setembro 2013

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Exemplo de Motociclismo

"Só existem dois dias no ano que nada pode ser feito. Um se chama ontem e o outro se chama amanhã, portanto hoje é o dia certo para acreditar, fazer e principalmente viver."

O que você trocaria para salvar a vida de um bezerrinho? Pois o motoqueiro do vídeo abaixo interrompeu um rally que fazia na África e resolveu salvar um animal que tinha caído em um canal e tentava, em vão, sair da água. Talvez morresse por ali até ser encontrado pelo dono.

As imagens mostram o salvamento e até a carona que o bezerro ganhou na motocicleta do atleta solidário até seu dono.




Fazer o bem sem olhar a quem.

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Vale a pena fazer um seguro?

Motocicletas mais roubadas/furtadas no Brasil (PRIMEIRO SEMESTRE 2013)




1º  HONDA CG 125 FAN

2º HONDA CG150 (FAN e Titan)



3º HONDA CBX 250 Twister 

4º HONDA BIZ 125

5º YAMAHA YBR

6º HONDA NXR150 Bros

7º HONDA BIZ 100CC

8º  SUZUKI JTA

9º HONDA XRE 300

10º HONDA NX - 400 Falcon

O número de furtos e roubos a motos no Brasil segue em crescimento em 2013. Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, nos cinco primeiros meses deste ano, o número de motos roubadas na capital passou de 19.588 para 19.945, um aumento significativo. Teoricamente a cada seis minutos, uma moto é furtada ou roubada na cidade.

Então,vale a pena fazer um seguro? Te dou apenas 2 motivos:


Motivo 1 Roubos e Furtos:

O seguro protege seu veículo contra roubos e furtos, devolvendo de 100% a 110% do valor do veículo roubado. Essa porcentagem varia de acordo com o contrato firmado entre o segurado e a seguradora.


Motivo 2 Acidentes:


Existem milhares de carros trafegam por ai, as chances de bater são relativamente grandes, se você tiver um seguro vai ter que se preocupar somente para que ninguém se machuque. Fora que bater em um carro importado pode causar um grande rombo no bolso, é melhor nem pensar nisso, não é?

Fique tranquilo! 

Então já sabe, um seguro é extremamente importante para que não tenha nenhuma surpresa financeira com seu veículo. Veja a cotação do seguro, escolha o melhor para suas necessidades e não tenha nenhum tipo de problemas. Afinal tranquilidade não tem preço e seguro morreu de velho.






sábado, 21 de setembro de 2013

EXCLUSIVO: Nova NXR 150 BROS 2014

A Honda lança ao mercado a nova versão da já consagrada Bros 150, a única on/ off road da categoria.


O que acharam?

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Nova Yamaha Fazer 150 Blue Flex



 Nove anos depois do lançamento da Honda CG em versão 150, a Yamaha apresenta uma nova moto para concorrer diretamente com a líder da categoria. Não se trata de uma versão da YBR 125 Factor, que continuará em linha, mas de uma Fazer inteiramente nova: design, chassi e conjunto mecânico foram criados em um trabalho de cooperação dos engenheiros brasileiros e japoneses. Os preços também miram a concorrente: R$ 7.390 (ED) e R$ 7.850 (SED), equivalentes aos R$ 7.320 (ESD) e R$ 7.830 (EX) da Titan.



A apresentação da Fazer 150 como moto “mais potente da categoria” gerou polêmica, já que a Yamaha declara 12,2 cv aferidos no virabrequim (padrão do mercado) e a Honda 14,2 cv. “Nossos testes em dinamômetro mostraram que a Fazer é mais potente que a concorrente e o consumo de gasolina é até 7% menor”, diz Hilário Kobayashi, diretor de engenharia de produto. “Compramos uma unidade da CG e avaliamos em nosso dinamômetro, que mede a potência na roda. Mesmo sendo outro padrão de medição não sabemos explicar o motivo da diferença, então convidamos os jornalistas a refazerem os testes”, sugere. Segundo os dados da Yamaha, a Fazer desenvolveria 9,5 cv na roda e a Titan 8,1 cv.




Os motores das duas marcas possuem 149cc, 1 cilindro com medidas de diâmetro e curso quase idênticas, alimentação por sistema de injeção eletrônica bicombustível, 2 válvulas e refrigeração a ar. Além das questões levantadas sobre o novo motor, a Fazer se diferencia da Titan pelo painel com indicador de marcha engatada e conta-giros, e pelas rodas de liga leve de série (apenas na versão EX da Honda). A versão topo de linha SED ganha cavalete central, lente cristal nas luzes de direção, capa do banco semelhante à da XJ6 e pintura diferenciada no suporte do farol. A básica ED estará à venda a partir de outubro nas cores preta e vermelha, e a SED nas cores exclusivas branca, azul e laranja.




Fonte: http://www.revistaduasrodas.com.br