Bros Moto Clube - PE: Abril 2011

domingo, 24 de abril de 2011

4º Aniversário do Twister Moto Clube

Olá amigos, segue o resumo de nosso dia no aniversário dos companheiros do Twister Moto Clube.
Um abraço!

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Muita Chuva = Enchentes

Olá Broseiros!

Durante toda semana tem chuvido muito aqui na Região Metropolitana do Recife, e com as chuvas vem os pontos de alagamento. Seja com chuva ou nos pontos alagados, devemos tomar muito cuidado. Atravessar uma área alagada requer muita atenção, paciência e técnica.



Existem duas formas de a água entrar no motor: Uma é sendo aspirada pela caixa do filtro de ar, e a outra, é sendo aspirada pelo escapamento. O escapamento, a princípio, apenas expele gases, então seria impossível a água entrar no motor por ele, mas em um curto período de tempo, quando você “desacelera” o motor, o escapamento acaba aspirando um pouco de ar, e se ele estiver submerso na água, será água que ele irá aspirar.

Já a caixa de filtro de ar, bom, essa aspira ar o tempo todo, e se ela estiver submersa, ela irá aspirar a água também.

Quando a água entra no motor, há um grande risco de haver calço hidráulico. Por definição, a água não pode ser comprimida. O motor comprime o gás combustível na câmara de combustão para funcionar. Se você trocar esse gás por água, então o motor não vai girar (pois a água não pode ser comprimida), e então provavelmente o motor vai quebrar.Portanto, evite deixar a água entrar no motor.

Uma grande vantagem da Bros em cima das demais motos é que o filtro de ar fica localizado em baixo do banco, o que dificulta a entrada de água, observem na figura abaixo:


Para evitar que a água entre no motor, as dicas são simples. Se você entrou na água com a moto, engrene uma marcha e não desacelere por nada. Mantenha uma velocidade constante até terminar de cruzar a área alagada. Se você perceber que a altura da água vai cobrir a caixa do filtro de ar, então desligue a moto imediatamente. É melhor empurrar a moto desligada e submersa na água do que arriscar deixar a água entrar.

Bater em algum obstáculo e cair

É muito difícil se localizar no meio da água. Como você não vai enxergar o chão, pode ser que bata em uma calçada, encontre uma boca-de-lobo aberta, encontre pedaços de madeira, ferro e todo tipo de lixo submerso. Se você cair com a moto ligada, certamente não terá tempo de desligá-la, e ela vai ficar funcionando submersa na água, o que pode causar a quebra do motor. Portanto, se você vai encarar a enchente, faça isso em algum local que você já esteja familiarizado e saiba evitar os pontos mais perigosos.

Ser infectado por doenças

A água só está presa na área alagada pois os bueiros não estão escoando a água. Portanto, essa água é a mesma que deveria ir embora pela rede de esgoto (ou água que voltou de lá). Essa água possui todo tipo de sujeira que você imagina, e é muito perigosa. Se a área alagada for mais profunda e você possui algum ferimento na pele, nem pense em passar, pois provavelmente irá causar uma infecção.

Ser arrastado pela correnteza

Em alagamentos com águas que correm, arrastar uma moto contra a correnteza é dificílimo. A água leva sua moto com se fosse de feita de isopor. Então evite entrar na água se perceber que a água não está parada. Você pode cair danificar sua moto, e o pior, ser arrastado para sabe-la-onde, correndo sério risco de se machucar ou até morrer.



O melhor a fazer

No caso de um alagamento, o melhor a fazer é tentar voltar para de onde veio, ainda que seja contramão. Você pode descer da moto e empurrá-la caso a via seja de contramão, e assim você pode tentar chegar ao seu destino por um caminho alternativo. Enfrentar um alagamento só é uma boa opção se ele for relativamente raso, numa área muito conhecida, com água parada ou muito lenta e no caso de não haver uma rota alternativa. Portanto, é bem improvável que você tenha mesmo que encarar uma enchente.

domingo, 17 de abril de 2011

Passeio 4ºBPE


Nosso clube participou do evento realizado pelo 4ºBPE no último dia 16 de Abril, um passeio agradável e muito legal, ano que vem somos presença garantida novamente.

terça-feira, 12 de abril de 2011

1 ANO DE VIDA


O Clube completa neste dia 13 de Abril 1 ano de existência, 1 ano de muitos desafios e conquistas, de superação e determinação e que além de fazer novos amigos para eternidade, iremos levando conteúdo e informação em primeira mão sobre a nossa gloriosa Bros em nosso blog.

Parabéns a todos os membros que fazem deste clube um meio de valorizar a força da amizade e companheirismo, de fazer que todos os momentos sejam difíceis de esquecer.

Agradecemos a todos que ajudam o clube de qualquer forma; divulgando ou doando, pois o intuito é fazer novos amigos e aproveitar os melhores momentos da vida em cima de duas rodas sem o objetivo lucrativo.


Um abraço!

domingo, 3 de abril de 2011

Prêmio Moto de Ouro 2011

A CB 300R e XRE 300 foram bicampeãs em suas categorias e a empresa foi premiada em dois quesitos referentes à imagem da marca
A Honda recebeu quatro troféus durante a 12ª Edição do Moto de Ouro, evento realizado ontem (30), em São Paulo (SP), promovido pelo Grupo Motorpress Brasil. Pelo segundo ano consecutivo, tanto a CB 300R C-ABS foi eleita a grande vencedora na categoria City, como a XRE 300 C-ABS conquistou o prêmio na categoria Trail.
Reflexo da credibilidade junto a seus consumidores e de sua constante busca por inovações, a empresa ainda se consagrou em mais duas categorias, relativas à imagem da marca, considerando todos os fabricantes atuantes no mercado nacional: Melhor Negócio” e “Publicidade”.
A escolha dos vencedores foi feita com base nos votos de mais de 12 mil leitores da revista Motociclismo, que preencheram um cupom encartado nas edições de outubro e novembro de 2010.
O Prêmio Moto de Ouro faz parte do Motorcycle of the Year, reconhecido como o “Oscar” do motociclismo internacional, pelas revistas do Grupo Motorpress em 12 países: Alemanha, Brasil, Itália, Espanha, Holanda, Suíça, Portugal, Croácia, República Tcheca, Hungria, Polônia e Romênia.
Também foram escolhidos os melhores pilotos em suas categorias, e três representantes da Equipe Honda ficaram entre os melhores. No Motocross, o campeão foi Swian Zanoni e a prata ficou com João Paulino “Marronzinho”. Na categoria Rali, o piloto Dário Júlio conquistou o segundo lugar.
Motocicletas vencedoras
Na categoria City a CB 300R C-ABS confirmou o favoritismo do ano passado e conquistou o prêmio pela segunda vez consecutiva. Dentre os inúmeros fatores que colaboraram para este sucesso está seu design “street fighter”, com linhas agressivas e visual sofisticado, que transmite esportividade e força.
O motor DOHC (Double Over Head Camshaft) com duplo comando de válvula no cabeçote, monocilíndrico, quatro tempos, com quatro válvulas, com radiador de óleo do motor, permite maior agilidade na pilotagem urbana e excelente desempenho na estrada.

Outra bicampeã foi a XRE 300 C-ABS, que ficou com a categoria Trail, graças ao seu visual adventure e pilotagem confortável. A ergonomia é garantida pelo assento em dois níveis, que privilegia a comodidade e oferece ótimo encaixe das pernas junto ao tanque. O guidão permite que o piloto mantenha os braços mais elevados, evitando a fadiga em longos percursos.
O sistema de freios C-ABS reúne os benefícios do ABS (Anti-lock Brake System) e do CBS (Combined Brake System). Enquanto o primeiro evita o travamento das rodas em frenagens bruscas, o segundo distribui a força de frenagem entre as rodas dianteira e traseira, aumentando a eficiência e evitando o mergulho da suspensão dianteira e a perda de aderência do pneu traseiro.